Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Como implantar pastagens para cavalos

A escolha da área em que se deve implantar a pastagem constitui fator de extrema importância para a criação de eqüinos. Topografia suave, drenagem adequada, ausência de obstáculos como pedras e a fertilidade do solo são aspectos que merecem ser observados pelo criador na fase de cultivo do pasto.
 É incontestável a dificuldade de se encontrar uma área que apresente todas as características necessárias para uma adequada implantação da pastagem na criação de cavalos, sobretudo quando se fala de fertilidade do solo.

O bom preparo do solo inclui aração e gradagem em quantidade suficiente para irrigar a terra, além das práticas conservacionistas, tais como cordões de contorno, plantio em nível, terraceamento,  sempre de acordo com a declividade do terreno e a estrutura do solo.

 A relação entre o tamanho das sementes e a semeadura também merece ser observada pelo criador. Quanto menores as sementes, mais rasa deverá ser a semeadura. Isso se explica pelo fato de que quanto mais diminuída a semente, menor a quantidade das reservas de substâncias responsáveis pela germinação inicial. A profundidade da semeadura é, sem dúvidas, o elemento responsável pela maioria dos insucessos em programas de estabelecimento de pastagens. Aconselha-se, ainda, a, antes de realizada a semeadura, proceder-se a compactação inicial do solo, visando a dar firmeza à cama de sementes. Depois de realizada a semeadura, importante efetuar novamente o mesmo procedimento.

Quanto ao plantio, o índice de aproveitamento elevado origina-se, geralmente, da maior utilização de raízes, ao invés de rizomas (caules). A densidade do plantio acarreta um maior pegamento da pastagem, assim como uma maior rapidez na sua formação.

 O nível de acidez do solo deve ser combatido. É necessária uma análise prévia do solo em laboratório idôneo, para se identificar quais os corretivos e nutrientes aplicáveis na resolução do problema, propiciando uma adequada produtividade às pastagens. Determinando-se a quantidade necessária de corretivos, o próximo passo é seguir as fases de aplicação:

1° - 50% de dosagem recomendada sobre o solo intocado;

2° - aração de incorporação do material;

3° - sobre a terra arada, colocar os 50% da dosagem restante;

4° - gradagem necessárias ao preparo normal do solo.

 Atendendo-se a essas etapas, a distribuição do solo dar-se-á de forma bastante homogênea. Quanto aos demais nutrientes, a análise laboratorial demonstrará o grau de fertilidade do solo, fornecendo, assim, subsídios para o cálculo das quantidades a serem fornecidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário